Ressonâncias da Mensagem do Graal 2

de Abdrushin


1.LIVRO ◄ ► 2.LIVRO
Deutsch
English
Francais
Español
Русский
Česky
Índice


18. 30 de Maio de 1935 (O Sacrifício)

A graça de Deus deixa abrir-se o portal para a fonte da vida! Contudo, somente para aqueles que humildemente se abriram à Palavra. E uma gota deverão receber também todos aqueles que mantiveram acesa a fagulha no seu íntimo, a qual agora nos dias do Juízo, avivada através do anseio pela Verdade, inflamar-se-á mais fortemente e, queimando, romperá qualquer obstáculo, a fim de, com gratidão e alegria, galgar humildemente o caminho para as alturas luminosas.

Onde, então, o espírito procurar superar vitoriosamente os obstáculos que o mantiveram afastado até agora da verdadeira Luz, isto também mostrar-se-á terrenamente, pois tal ser humano procura incansavelmente, na Terra, o caminho para as alturas luminosas, para a montanha sagrada!

E com paciência e trabalho penoso superará tudo o que impedir o caminho, seja a família ou demais circunstâncias; ele desligar-se-á, onde algo procurar retê-lo, de todas as pessoas que não quiserem caminhar com ele.

Assim é a vontade de Deus e a lei, e assim acontecerá! Tantas coisas são diferentes da época da vida terrena de Jesus. Naquela época todas as pessoas que queriam ouvi-lo tinham de ir até ele, pois a Palavra somente podia ser transmitida aos seres humanos através da sua boca.

Hoje, a Palavra já é acessível a qualquer pessoa através de livro, de modo que não necessita primeiro vir até mim. Pode adquirir o Livro da Verdade, assim que procurar por ele, poderá tê-lo em muitas línguas, se realmente o quiser! Se tiver o anseio para tal na alma, então será conduzida espiritualmente de modo incondicional por seus guias, de tal forma que receberá a oportunidade de deparar com a palavra de alguma maneira. Alcança-la-á com absoluta certeza, pois ninguém, na realidade, é tão pobre, que não soubesse encontrar uma possibilidade para isso.

E se tivesse de passar fome terrenamente, para adquirir para si a Palavra da Verdade, somente teria lucro com isso!

Eu vos digo: será exigido muito mais de vós! A humanidade caiu tão profundamente, como não podia ser esperado pela Luz, e também tão rapidamente, devido ao seu rígido malquerer egoístico, que o auxílio da Luz teve de penetrar fundo nas próprias trevas, a fim de reter, pelo menos parcialmente ainda, a queda súbita provocada criminosamente pelos seres humanos, para que não tivessem de ser condenados todos em conjunto.

Por essa razão, a Luz desceu mais profundamente nas trevas, do que fora prometido outrora, e teve de conquistar um ponto de ancoragem no charco repugnante dos já condenados, devido ao seu estado, unicamente a fim de que, com isso, para aqueles que foram arrastados conjuntamente na repentina queda das massas, devido ao envolvimento dos milhares de fios, aos quais não podiam perceber nas trevas, também pudesse ser proporcionado auxílio, enquanto suas almas almejarem pela Luz.

Por esse motivo tendes de utilizar toda a força, a fim de, através da Palavra, e com o olhar dirigido para cima, lutar e subir agora da inconcebível profundeza, na qual ainda vos encontrais!

Não sabeis, pois, em que horror de viscosa lama mortal já caístes, porque a capacidade de ver isso somente vos será proporcionada novamente, quando puderdes olhar de cima para baixo.

Por isso o espírito tem de ser mantido acordado para o vosso bem, mediante contínuos e aumentados esforços, a fim de não recairdes no perigo do envolvente sono letal!

A Palavra salvadora ancorou-se para vós no solo até agora inegavelmente inclinado para as trevas. Agora, vós tendes de esforçar-vos, se ainda quiserdes salvar-vos de um afundamento maior! A possibilidade para isso vos é proporcionada pela ancoragem da Luz.

Não penseis que seja fácil; tal pensamento teria de tornar-se agora vosso soçobro definitivo. Também com relação àquela concepção falsa de até agora, de uma sensação aconchegante de bem-estar, na proteção cheia de amor de Deus, primeiramente tudo tem de se tornar completamente novo em vós, antes que possais continuar aceitos para o recebimento das graças de Deus na Criação.

É da vontade de Deus que o ser humano agora tenha de se esforçar com toda a sua força para receber a Palavra Sagrada, mais uma vez, sem distorção, de modo puro e não deturpado! A Palavra, que ele tantas vezes desprezou e insultou, e que, na insensata vaidade de sua condição humana, acreditava que deveria ser-lhe oferecida mendicantemente, sendo algo grande de sua parte se apenas a ouvisse e lhe desse atenção, ou se não se opusesse a ela como inimigo.

Tolos que sois! Deus exige agora de vós que sacrifiqueis tudo por causa de Sua Palavra, unicamente a fim de que mais uma vez vos seja permitido recebê-la!

Sob o conceito de “sacrificar” não se quer dizer juntar todas as posses num monte e oferecê-las como donativo, desfazer-se dos bens terrenos e das alegrias terrenas, não, o dever sacrificar significa colocar tudo para trás, no avaliar, e considerar a Palavra do Senhor, Sua sagrada vontade, como o mais sublime e o mais necessário para o ser humano!

No colocar para trás, atrás da Palavra de Deus, já se encontra o sacrificar!

Não deveis por isso dispensar, absolutamente, as outras coisas; apenas não as deveis considerar como o mais importante e único no âmbito de vossas aspirações, como, infelizmente, ocorreu até agora.

Contudo, não julgueis tudo isso tão fácil, pois tem de haver vida no querer! Tem de tornar-se algo natural, como uma parte de vossa vida cotidiana. Em tudo o que pensardes e fizerdes, acima disso sempre terá de estar, para vós, de modo sagrado, a vontade de Deus, na qual mantereis ancorado, continuamente e cheio de confiança, o vosso olhar, sem se desviar dela por um único segundo sequer!

Somente assim podereis alcançar aquilo que agora tendes de alcançar, e isso não vos é tão fácil, porque ficou estranho para vós aquilo que, pois, deveria constituir sempre tudo!

Afastaste-vos demasiadamente disso, e nem podeis deixar surgir uma noção disso em vosso espírito, quanto menos ainda uma ação! Experimentai apenas, e logo cansareis, e o cansaço aí constitui a morte para vós! Por essa razão, tal como num gravemente enfermo, ao qual o sono se transformaria no sono da morte, tendes de ser mantidos continuamente acordados, mesmo que seja através de susto e pavor! A qualquer preço! Até que vos tenhais transformado na condição de poder estar acordado voluntariamente.

Tendes de ansiar pela Palavra, assim como quem está morrendo de sede anseia por uma gota d’água!

O que isto significa para vós, o que é para vós, vivenciareis sempre de novo, até chegardes, então, a pedir essa graça ao vosso Deus, com a mais verdadeira humildade!

A tal ponto tem de chegar o ser humano que quiser ser salvo e ser aceito mais uma vez por Deus. Se não o conseguir, então terá de se perder para toda a eternidade! Para tudo sempre tivestes algo, constantemente; menos, porém, para a Palavra, que vos traz a vida!

Para todos os costumes terrenos, os seres humanos tinham interesse e tempo, podiam nesse sentido fazer muitos sacrifícios; para o esporte e idéias de seu próprio raciocínio angariaram milhões, mas para o auxílio proveniente de Deus eles nunca têm tempo!

Mas devereis aprender, seres humanos, a considerar agora realmente a Palavra de Deus acima de tudo o mais; pois tereis de empregar agora tudo, a fim de consegui-lo, toda a vossa força, a maior vontade que sois capazes de reunir, tanto no sentido terrenal como no espiritual! De nada sereis poupados aí.

O que preferistes até agora, à Palavra de vosso Deus, tendes de perder, deixar para trás de vós! Tendes de lutar, por fim, pela Palavra Sagrada da Mensagem, até o limite do desespero, a fim de que finalmente saibais avaliá-la por aquilo que ela vos traz! Até agora foi-vos demasiadamente facilitado. E isto não considerastes.

Agora é ordem do Senhor, que primeiramente tereis de mostrar que ela é tudo para vós, antes de a receberdes, a fim de assim viver de modo novo!

É diferente da época de Jesus! Para vós tornou-se o contrário, devido à vossa mesquinhez, vossa arrogância repugnante, que tem de ser arrebentada, até que o menor grão de pó disso tenha sido triturado em ilimitado sofrimento, pois de outra forma não podeis ser ajudados.

Caístes demasiadamente fundo, mais fundo do que mesmo a sabedoria de Deus, outrora, pôde considerar possível, uma vez que só atuastes criminosamente com relação a tudo o que é da Luz.

Todas as promessas cumprir-se-ão em vós, mas vós próprios forçastes que muito mais seres humanos tenham de cair na decomposição, por culpa própria, do que podia ser tomado em consideração na época dessas promessas, mesmo na suposição da mais inacreditável decadência. As criaturas humanas, enfurecidas, arrebentarão suas cabeças no paredão da Luz que, não atentando a elas, passará agora por toda a Terra.

Ficou diferente do que estava previsto, mais severo, mais duro, devido ao vosso atuar, contudo bem merecestes essa dureza! Torna-se, aliás, difícil para mim, ainda mandar entretecer para a humanidade uma fagulha de amor no destino por ela mesma forçado, pois não a merecem!

Devem agora preocupar-se e esforçar-se, lutar em prol de cada palavra que possam receber do tesouro, tantas vezes ofertado, e ao qual também durante os últimos anos, novamente, não quiseram dar atenção. Não quiseram, nisso reside sua maior culpa! Ela terá de ser remida até a última e leve hesitação!

Tendes de reconhecer o valor que sempre e sempre de novo tanto desprezastes e repelistes! Nisso nada deverá ser descontado de vós! Mesmo que todos vós tenhais de perecer conjuntamente devido a isso! Pois vosso veneno ressurgiria convosco em qualquer auxílio prematuro, impregnando o mundo, como tantas vezes aconteceu.

Provai com esforços, anos a fio, que levais a sério, mesmo, a vossa modificação, e que não se trata apenas de produto das aflições! Vós, que durante milênios pecastes contra a Luz, não podeis esperar confiança agora.

Tendes de dar provas ao vosso Deus, não palavras! Isto eu clamo para vós, eu, como Imanuel, em nome do meu Todo-Poderoso Pai, de Quem ristes com o vosso atuar!

Deveis agora aprender a temer Deus, a fim de que vos acostumeis a venerá-Lo humildemente, louvando-O com gratidão em cada uma de Suas dádivas, que até agora vos concedeu tão abundantemente.

E quem dessa humanidade não quiser aprender isso no sofrimento, como compete à criatura, esse deverá ser condenado por toda a eternidade e riscado do Livro da Vida, que não mais poderá conter o seu nome!

Unicamente Luz é a vida e a força! E quem não quiser esforçar-se pela Luz, esse não deverá receber mais nada de Sua força! A ira de Deus Todo-Poderoso forçará a grande purificação! Então reconhecereis que é unicamente a Palavra da Mensagem do Graal que poderá salvar-vos e ajudar-vos nas vossas aflições!

Mas vós tendes de procurar assimilá-la, ela não virá até vós. Lutai, apressai-vos, esforçai-vos, para que não a percais ainda no último momento. Então estareis sozinhos, sem Luz e sem calor, sem vida, e tendes de perecer sob mil sofrimentos!

Tenho a ordem de não vos facilitar nada, para que permaneçais vigilantes no espírito! Justamente nisso repousa o amor de Deus, que sempre vos permanecerá incompreensível, porque mui raramente ele se coaduna com vossos desejos. O amor de Deus vos ajuda, criaturas humanas, por essa razão ele nunca vos lisonjeará. Tereis de ser forçados agora para dentro da lei do movimento espiritual, a fim de poderdes continuar a viver e não cair na decomposição.

Eu, porém, clamo hoje para vós:

Ninguém, doravante, poderá chegar a mim, a não ser pela Palavra!

Somente a Palavra Sagrada abre o portal até mim, ó seres humanos. Na Terra como no espírito. Quem quiser chegar a mim, esse já terá de trazer dentro de si a Palavra da Mensagem, de maneira imutável, fiel e firme! Tomai isto hoje como guia!

Ressonâncias da Mensagem do Graal de Abdrushin


Índice

[Mensagem do Graal de Abdrushin]  [Ressonâncias da Mensagem do Graal] 

contato