Na Luz da Verdade

Mensagem do Graal de Abdrushin


1.LIVRO ◄ ► 2.LIVRO
Deutsch
English
Francais
Español
Русский
Український
Magyar
Česky
Slovensky
Índice


Nono mandamento
Não te deixarás cobiçar a mulher do teu próximo!

Este mandamento é dirigido de modo severo e claro diretamente contra os impulsos animais corporais, que o ser humano... infelizmente... muitas vezes permite que surjam de modo excessivo, tão logo se lhe ofereça oportunidade para isso!

Aí também já tocamos no ponto capital, que constitui a maior armadilha para os seres humanos, na qual quase todos sucumbem, assim que com ela entrem em contato: a oportunidade!

O impulso é despertado e guiado apenas pelos pensamentos! O ser humano pode verificá-lo facilmente em si próprio, que o impulso não se manifesta, não pode manifestar-se, se não houver pensamentos a este respeito! É totalmente dependente disso! Sem exceção!

Não digais que também o sentido do tato pode despertar o impulso; pois isso é errado. É apenas uma ilusão. O sentido do tato desperta apenas o pensamento e este, então, o impulso! E para despertar tais pensamentos, a oportunidade, que se oferece, é o meio auxiliar mais poderoso, que deve ser temida pelos seres humanos! Por essa razão, constitui-se também a maior defesa e a melhor proteção para todos os seres humanos de ambos os sexos, quando a oportunidade para isso for evitada! É a âncora de salvação na aflição atual, até que toda a humanidade tenha se fortalecido de tal maneira, que seja capaz de, como sã evidência, manter puro o foco de seus pensamentos, o que hoje, infelizmente, não se torna mais possível! Então, porém, uma transgressão deste mandamento é inteiramente impossível.

Até lá muitas tempestades purificadoras terão de assolar a humanidade, mas aquela âncora resistirá, desde que cada bem-intencionado se esforce realmente por nunca dar oportunidade de encontro sedutor a sós entre pessoas de sexos diferentes!

Cada qual deve gravar isso com letras de fogo; pois não é tão fácil novamente libertar-se animicamente de tal transgressão, já que aí a outra parte também entra em questão! E para a ascensão simultânea raramente existe uma possibilidade.

“Não te deixarás cobiçar a mulher do teu próximo!” Isso não se refere apenas a uma mulher casada, mas sim ao sexo feminino em geral! Portanto, também às filhas! E como é dito expressamente: “Não te deixarás cobiçar!”, refere-se apenas ao impulso corporal, não por acaso ao cortejar sincero!

Um engano nem pode haver nessas palavras tão claras. Trata-se aqui da severa lei divina contra a sedução ou violação. Bem como contra a conspurcação por pensamentos oriundos de uma cobiça oculta! Já isso, como ponto inicial de todo o mal de um ato, constitui transgressão do mandamento, que acarreta a punição mediante um carma, que terá de ser remido inevitavelmente de alguma forma, antes que a alma possa libertar-se disso novamente. Por vezes tal acontecimento, considerado erroneamente pelos seres humanos como de pouca importância, constitui até um fator determinante para a espécie da próxima encarnação sobre a Terra, ou para seu futuro destino nesta existência terrena. Não considereis, por isso, demasiadamente leviano o poder dos pensamentos, ao qual se liga, naturalmente, também a responsabilidade na mesma proporção! Vós sois responsáveis pelo pensamento mais leviano; pois já acarreta danos no mundo de matéria fina. Naquele mundo, que terá de receber-vos, depois desta vida terrena.

Se a cobiça, porém, levar à sedução, chegando, portanto, a um ato grosso-material, temei pela recompensa, se não fordes mais capazes de repará-lo corporal e animicamente aqui na Terra!

Tendo, pois, ocorrido a sedução de maneira mais bajuladora, ou mediante exigência brutal, seja com isso também por fim obtida uma anuência da parte feminina, não influenciará em nada o efeito recíproco, pois este já se iniciou quando surgiu a cobiça, e toda a astúcia e todas as artimanhas apenas servirão para agravá-lo. Então, mesmo a anuência final não o anulará!

Tende, pois, cuidado, evitai cada oportunidade e jamais vos torneis despreocupados a esse respeito! Conservai puro, em primeiro lugar, o foco de vossos pensamentos! Assim jamais transgredireis este mandamento!

Também não vale como desculpa, se um ser humano procura iludir-se com o fato de que existia a probabilidade do matrimônio! Pois pensando assim, seria até a mais grosseira inverdade. Um matrimônio destituído do amor das almas é nulo perante Deus. O amor das almas, porém, será a mais forte de todas as proteções contra a transgressão do mandamento, pois aquele que realmente ama deseja proporcionar ao ser amado sempre somente o melhor, sendo, portanto, incapaz de manifestar-lhe desejos ou exigências impuras, contra o que se volta em primeira linha o mandamento!

Mensagem do Graal de Abdrushin


Índice

[Mensagem do Graal de Abdrushin]  [Ressonâncias da Mensagem do Graal] 

contato